Plástico reciclado vira novo tipo de asfalto em Los Angeles

Duas ruas de Los Angeles, Califórnia (EUA), servirão de piloto para o teste de um novo tipo de asfalto que tem no apelo sustentável seu principal destaque. Desenvolvido pela TechniSoil Industrial, o pavimento leva fragmentos de plástico em sua composição, dando um novo uso para o material que antes seria descartado. Além do plástico, o novo pavimento é produzido a partir da reciclagem do próprio asfalto que será substituído, o que reforça o caráter de sustentabilidade do processo.

Foram necessários sete anos para o desenvolvimento do novo asfalto, no qual o plástico, transformado em óleo, assume o papel do betume. A inserção do elemento reciclado à massa asfáltica permite que o pavimento seja 100% reutilizável e tenha resistência entre oito a 13 vezes superior a do pavimento tradicional.

A aplicação dele, por sua vez, utiliza uma máquina batizada de “trem de reciclagem”, uma referência não apenas à reutilização do plástico, mas ao fato de ela retirar o pavimento antigo, triturá-lo, misturá-lo ao plástico e reaplicá-lo na via. “É basicamente um processo contínuo, em que o trem percorre a estrada e [o pavimento] finalizado sai pela extremidade traseira [da máquina]”, aponta Sean Weaver, presidente da TechniSoil Industrial, em entrevista à Fast Company.

Outra vantagem está na redução da pegada de carbono para a construção de vias e rodovias pavimentadas que, de acordo com Weaver, chega a 90% no que se refere à emissão dos gases, comparado ao método tradicional. Isso se deve porque, além da reutilização dos materiais, o sistema dispensa o transporte de matéria-prima em caminhões até o local onde o pavimento será aplicado.

Os testes em Los Angeles serão realizados em dezembro, quando o pavimento será aplicado. Depois disso, a previsão é a de que as vias sejam monitoradas para estudo por um ou dois anos.